Gente, descobri agora que vão processar a EPTC. Não seria melhor deixar o delinqüente marginal desgraçado que fez o horror com o cavalo preso??!! Como assim processar a EPTC? O que eles fizeram de errado? Não cuidaram do animal antes? Eles dependem de denúncias, como vão sair por aí recolhendo tudo que é animal magro? Se fosse assim, não existiriam animais (cachorros, gatos) abandonados, pois a sociedade protetora dos animais sempre os recolheria, caso não os recolhesse e eles sofressem algum mal- trato, ela seria processada. É difícil de entender que qualquer ato de caridade, independente para o tipo de animal que for (cavalo, jacaré, ser humano) depende de dinheiro. Comida, remédio, depende de dinheiro. E com quem fica a responsabilidade sobre essa dinheiro? na mão de um ser humano. qual a consequencia? (...) Tem aquela frase: "O ouro tem o poder de alterar consciências (Marcos Furlanetto)"

Me digam agora, alguém já fez alguma denúncia sobre algum animal mal- tratado? E se fez, qual a porcentagem em relação aos animais que viu sofrendo e mesmo assim não fez denúncia... Teríamos então que processar o Ministro dos transportes a cada acidente com morte que ocorrece em uma estrada federal... Isso não vale a pena! Temos é que ajudar a EPTC, que pelo menos com denúncia recolhe esses animais e os ajuda, embora devolva-os aos seus donos depois, pelo menos ajuda...

Posso estar errada, mas não acho correto esse procedimento.

Vejam o que diz a notícia: "Entidades protetoras vão processar a EPTC. Terão nosso apoio. Fizemos um Pedido de Providências e vamos exigir o cumprimento rigoroso do prazo para sua resposta. Tomaremos medidas." - Considero medidas realmente corretas ajudar os próximos animais, aqueles que continuam sendo vítimas da crueldade. Por favor, gente! Agora vamos processar, reclamar, lamentar, perder um tempo precioso que poderíamos gastá-lo ajudando outros animais... Para que? Isso só vai, com certeza, jogar tempo fora. O Tostadinho, infelizmente, já se foi, mas graças a Deus ajudou a alertar muita gente. Existem muitos outros tostadinhos, branquinhos, magrinhos, fraquinhos, tristinhos aguardando nossa ajuda!

Nunca ande pelo caminho traçado, pois ele conduz somente até onde os outros foram (Grahan Bell)

ATENÇÃO PESSOAL!! ESTA TRISTE IMAGEM DE TOSTADINHO, NO MOMENTO EMQ UE FOI ENCONTRADO, APÓS SER AGREDIDO FICARÁ POR POUCO TEMPO PUBLICADA. CASO EU DEIXE ELA MAIS TEMPO, É PORQUE NÃO TIVE MAIS CORAGEM DE ENTRAR E OLHAR...

O QUE É ISSO???

Leão é apreendido em frigorífico no RJ 

Um leão foi apreendido nesta quinta-feira em uma jaula localizada em um frigorífico na Rua Moreira da Silva, em Itaboraí, próximo à Rodovia Magé-Manilha, na região metropolitana do Rio de Janeiro. Policiais chegaram até o animal através de denúncia anônima.O leão, que estava mal-tratado e desnutrido, foi levado para o zoológico de Niterói.

FATOS MARCANTES

   O normal é ver cavalos magros, carregando nem sei quantas vezes o seu próprio peso, apanhando para correr mais, machucados, com feridas, descuidados, com fome, sede...Isso é o que vemos diariamente.

Aqui vão pelo menos dois fatos, que nunca esqueci (mais marcantes do que ver o descrito acima).

- Uma das coisas mais indignantes que já vi, talvez antes dessa eu nem sequer percebia tanto o sofrimento dos bichinhos, foi uma vez, que vi da janela do apartamento onde morava, uma carroça carregada por um cavalo e comandada por um animal ignorante. Correndo, o animal tentava (por opção de seu dono, claro) acompanhar o movimento de tantos carros, ônibus, enfim, do caos que era no horário de pico. Sem mais nem menos, esse cavalo recebe um laçasso (não sei o que o dono dele carregava, se era laço, relho, vara, cinto...Um desses instrumentos de tortura que serve para impor medo nos animais. Como se já não bastasse andar no meio daquele furdunço todo...). Eu nunca vi uma coisa daquelas. Somos acostumados a ter o cavalo como um bicho forte, grande...E aquele, demonstrou ser tão frágil... Talvez mais fraco do que a pessoa que lhe deu aquela surra tão forte, que o cavalo chegou a quase cair no chão. Imaginem, o cavalo leva o laçasso, e chega e se agachar, sem parar de correr, de tanta dor.

- Essa, mais recente ainda, me deixou em estado de choque. Não sabia mais para qual direção deveria ir: Um dia, atravessando uma grande avenida em Porto Alegre, escuto, atrás de mim um “toc-toc” do correr do cavalo um tanto diferente. Olhei para trás para ver em que estado vinha o animal. Pasmem: o cavalo, magro, carregando peso, correndo mais rápido do que podia suportar, estava manco. Sim, ele deveria estar com uma pata machucada (talvez como estava a pata do Tostadinho quando ele não conseguiu mais nem andar, motivo de ter levado tanta surra que talvez tenha lhe causado traumatismo craniano), no mínimo sentindo dor, e mesmo assim, mesmo machucado ele deveria continuar trabalhando, ainda mais correndo no asfalto, no centro de uma cidade grande.

 

   Olhem o quanto esses pobres animais sofrem, ninguém respeita cansaço, machucado, nada! O que eles fazem, acordam um dia (se é que dormem) com fome, sem ter o que comer, infelizes, são forçados a sair correndo por aí por horas e horas (quantas horas por dia será que eles correm? Será que estarei sendo humilde em dizer umas 20 horas?)

   Será possível que todas as pessoas acham que animais não têm sentimentos? Eles podem não pensar como nós (que mesmo possuindo uma certa “intelectualidade” suportamos ver esse tipo de tortura), mas vêm e sentem tudo aquilo que fazemos contra e a favor deles.

   Precisamos ajudá-los urgentemente!!!!

   Até quando eles vão agüentar essas coisas?

 

   Hoje por e-mail recebi uma frase de uma amiga minha, que eu já conhecia mas ainda não sabia o autor:

   “Chegará o dia em que um crime contra um animal, será um crime contra a humanidade".

                                                                                                                             LEONARDO DA VINCI

  

   Na época dele os crimes contra animais já assustavam. E ele, sem saber que, em comparação com um futuro não muito distante, seria um paraíso para os animais que sofrem hoje.

Sobre animais abandonados

Esses animais foram abandonados ou recolhidos pela EPTC. Vítimas de maus- tratos, fome, esforço excessivo. A EPTC os recolhe e depois...DEVOLVE-OS PARA SEUS DONOS???

Se o dono mal- tratou o bichinho, ele não devia recuperá-lo. Caso contrário, o animal vai sofrer novamente. Isso tem que mudar!

Sobre a doação de animais que foram abandonados, se for abolida qualquer um pode chegar lá e pegar o animal. O cidadão se dirá capacitado para cuidá-lo e fará com ele o mesmo que o antigo dono fez? Ou será que fuiciona como a sociedade protetora dos animais que quando vão doar algum animalzinho fazem uma "inspeção completa" sobre a vida do futuro dono? Tomara que sim!! tomara que eles não queiram se "livrar" dos animaizinhos e façam qualquer coisa para vê-los longe!!

Mais animais abandonados!
Outros 15 animais estão abandonados
Dezenas de pessoas se dispuseram a adotar o cavalo vítima de maus-tratos ou a financiar seu tratamento, mas não puderam prestar o ato de solidariedade. Se Tostadinho não tivesse morrido, eles esbarrariam em outro empecilho: a lei, que não permite que os cavalos recolhidos sejam doados.

Se o proprietário não se apresenta, o cavalo fica no campo por 90 dias e depois vai a leilão. Segundo a veterinária Rita Carvalho, a cada mês chegam cerca de 25 animais desnutridos, com lesões nas articulações e na pele, provocadas por arreios. Atualmente outros 15 animais maltratados estão em situação de abandono, três deles em grave estado de saúde. Custos com alojamento, serviços veterinários e medicamentos ficam por conta da EPTC.

Interessados em ajudar podem fazer doações de recursos ou medicamentos à EPTC e comprar os cavalos em leilão.

Para doar
Ligue para a Gerência de Operações de Fiscalização da EPTC: (51) 3289-4274
Resposta ao apelo. Mais força que nunca!!

Prezada Denise

É realmente revoltante a crueldade de que esse cavalo foi vítima. Infelizmente, o cavalo maltratado não resisitiu aos ferimentos e morreu ontem à tarde. Estamos publicando uma matéria sobre o assunto nessa quinta-feira. Há outros recolhidos pela EPTC que também precisam de tratamento. Para prestar auxílio a eles, o contato é a Gerência de Operações de Fiscalização da EPTC: (51) 3289-4274

Agradeço o interesse!

Abraços

Lilian Piraine Laranja
Reportagem de Geral/ZH
(51)3218-4743


A notícia:

Depois de ser ferido com pauladas nos olhos e na cabeça, o cavalo que causou comoção na Capital não resistiu e morreu ontem à tarde. Mesmo sendo medicado e hidratado com soro, a gravidade dos ferimentos não permitiu que Tostadinho - apelido que ganhou por causa do pêlo marrom-escuro - se salvasse.

Até o início da tarde, ele respondia bem ao tratamento, segundo a veterinária Rita Carvalho, que presta serviços à Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), responsável pela remoção do animal. A pata infectada havia desinchado, e seus olhos já começavam a aparecer em meio às pálpebras feridas.

Por volta das 15h, Tostadinho tombou. A tremedeira no corpo e a respiração ofegante foram os últimos sinais de vida. Ele morreu às 16h10min, quando a veterinária chegava para atendê-lo.

- Provavelmente a morte foi por traumatismo. Os cavalos têm o crânio muito sensível - disse Rita.

O impacto das batidas só seria conhecido se tivesse sido feito exame de Raio X em um hospital veterinário, observou.

A história de crueldade começou com o furto do cavalo por um adolescente de 17 anos, na madrugada de segunda-feira. Com uma pata inflamada, ele não conseguiu ir longe. Irritado, o ladrão o agrediu com pauladas na cabeça e nos olhos, que causaram hemorragia nas pálpebras e nos supercílios. Na manhã de terça, o animal foi recolhido pela EPTC e levado a um campo da Zona Sul.

Garoto responderá por ato de crueldade

O adolescente apreendido por maus-tratos foi solto e entregue aos familiares ainda na terça-feira. Encaminhado ao Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca), ele responderá pelo ato infracional de crueldade contra animais, em processo no Juizado da Infância e da Juventude.

Com a morte de Tostadinho, a infração poderá ser agravada, segundo o titular da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento do Deca, Andrei Luiz Vivan. Outra investigação é feita pela Delegacia da Criança e do Adolescente Infrator para averiguar o ato de furto, que teria sido a mando de outra pessoa, conforme declarou o adolescente. O Ministério Público fará inquérito para apurar a causa da morte do animal.

E-mail "O começo da idéia"
E-mail enviado à zero-hora:
 
Li recém, no site da zero-hora a reportagem sobre o cavalo que foi ferido
por um adolecente nesta semana.

Esse animal foi socorrido, mas, infelizmente, a maioria passa sem comover
ninguém. A maioria dos cavalos que vejo na rua, carregam toneladas de peso,
apanham para andar mais rápido (ultrapassando seus limites com tanto peso),
não têm do que se alimentar e apresentam um olhar de tristeza desesperador.

Por que é tão fácil ter um cavalo aqui? Sim, só pode ser fácil pois vejo
tanta gente sem condições pra nada com cavalos, e estes sofrem as
consequências...Não fico nem um pouco triste quando vejo um ser humano
carregando seu próprio carrinho cheio de entulhos, mas fico horrorizada cada
vez que vejo um animal nessas condições. O animal não escolhe por isso, ele
necessita de comida, cuidados, tempo livre para realizar suas atividades
normais. Já essas pessoas, estão de alguma forma pagando por seus erros.
Tudo bem que eles já nascem num meio sem condições, fica difícil de melhorar a vida. Mas, cá entre nós, eles se empenham para sair da miséria? Lembro da
vez em que pegou fogo na vila dos papeleiros, para os que ficaram sem lar,
lhes foram concedidas casas populares. O que eles fizeram? Venderam suas
casas e alegaram que eram muito pequenas, que seus carrinhos não cabiam lá dentro. Por favor! Isso é lamentável! Eles podem estudar em um colégio
público, podem ser pessoas decentes, mas não querem, ou não se esforçam para isso.

Voltando ao assunto de maus-tratos, a maioria das pessoas não sabem que
podem acionar a EPTC para denunciar maus-tratos aos animais, e, se sabem,
qual o grau de gravidade do animal para ser ajudado?
Como podemos fazer para ajudar esses pobres animais? Digo, ajudar esses
cavalos, e punir esses animais que os maltratam.
________________________________________________________________
 
Alguém está disposto a ajudar?

Denise Loreto Alves
Notícia
Com a pata ferida, ele teve os olhos machucados por uma vara ontem, na Capital. Correndo o risco de ser sacrificado, o cavalo agredido por um adolescente passou o dia à espera de um veterinário.

O animal era criado por um carroceiro. Por volta das 4h de segunda-feira, foi furtado na Avenida Diário de Notícias pelo adolescente de 17 anos que depois o deixaria quase cego. Seu destino era ser vendido por R$ 200, segundo o garoto narrou a testemunhas.

Mas o negócio nunca ocorreu. Por causa do ferimento na pata, o cavalo empacou na Rua Canguçu, bairro Teresópolis, e provocou a ira do adolescente, que estaria sob efeito de loló.

Às 7h, o aspecto do animal e o comportamento do adolescente chamaram a atenção de moradores da Canguçu, que foram verificar o que acontecia e se comoveram. O cavalo estava com os olhos sangrando e com a pata anterior esquerda inchada.

- Ele não tinha mais forças para andar, e acho que o adolescente ficou brabo. Foi muito triste - contou a estudante de Direito Amanda Fontoura, que alimentou o animal com cenouras e água.

Veterinária diz que bicho pode voltar a enxergar

Às 10h40min, o cavalo foi recolhido pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) para um campo na Zona Sul. Ele só recebeu atendimento da veterinária que presta serviços à EPTC às 18h30min.

- Os olhos não foram perfurados. O globo ocular está intacto, e ele poderá enxergar - disse Rita Carvalho, depois de examinar o animal.

Na pata ferida, há uma infecção e necrose, por isso ele não consegue andar. Mas seu destino ainda é uma incógnita. Como precisa de tratamento médico veterinário, alguém terá de arcar com a responsabilidade pelo animal.

O adolescente foi levado pela Brigada Militar ao Departamento Estadual da Criança e do Adolescente
[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sul, PORTO ALEGRE, Mulher, de 20 a 25 anos, Portuguese, English, Animais, Informática e Internet
Visitante número: