Olá!

É impressionante como as coisas pioram... De uns tempos para cá tenho que estar com o número da EPTC sempre à mãos, para poder fazer denúncias e torcer que elas sejam atendidas...

Um caso muito triste aconteceu há algumas semanas atrás, enquanto eu estava esperando minha carona entre as ruas Mostardeiro e Mariante... Passa uma carroça com aparentemente 100toneladas de lixo e um cavalo esquelético tentando puxar tudo aquilo. Quando a carroça dobra a esquia, o cavalo derrapa e cai. CAI!!! Muito chocante ver um animal que pensamos ser tão forte, caindo no chão de tão fraco que estava. Não tinha como não se indignar com aquilo.

Nem sei o que me deu na hora, mas fui na direção deles, eu queria bater naqueles caras ridículos que obrigaram o cavalo carregar tanto peso (e de certo por tanto tempo)... Mas ainda por cima tive que me preocupar em não ser assaltada, imaginem a cara de mau caráter que tinha aquelas criaturas "Não moça, não foi o peso, foi a carroça que quebrou...". Ahã! A desculpa que eles me deram quando eu comecei a xingá-los.

Isso serve para mostrar como essas pessoas vivem em um mundo tão à parte que não se dão conta que precisam cuidar da natureza, não sabem que os animais têm sentimentos, até mesmo porque eu imagino que o sentimento dessas pessoas não deve ser respeitado inúmeras vezes. São pessoas miseráveis, no sentido literal da palavra. Como fazer uma pessoa dessas entender que não se pode maltratar assim os animais?

 

Um segundo episódio foi perto da minha casa, quando vi uma carroça ser puxada por um cavalo com uma pata machucada. Ele estava mancando. Poxa vida, ninguém se importa com isso?? Por quantas pessoas essa cena se repetiu e ninguém sabe que pode reclamar.

 

Infelizmente vivemos num país onde nos acostumamos a ver as coisas erradas acontecerem, e simplesmente ficamos calados. Afinal "de que adiantaria reclamar?".

Mas eu acho que podemos fazer alguma coisa pra mudar, podemos pelo menos tentar sermos ouvidos...

Podem existir milhões de animais passando por maus-tratos, mas para aqueles que forem socorridos nós teremos feito a diferença!

 

Por favor, tenham sempre na agenda um telefone de algum órgão para denunciar qualquer coisa que vejam... Não será incômodo, é dever deles esse trabalho!

Em Porto Alegre o telefone é 118!!! Liguem e denunciem! Sempre!!! Tenham a consciência limpa de que VOCÊS estão fazendo alguma coisa para mudar essas cenas lastimáveis que somos obrigados a presenciar!

Ainda estou aqui!

Infelizmente, como é natural de todo o mundo, estou metida em um monte de coisas para fazer. Objetivos profissionais e pessoais acabaram ganhando espaço no meu dia-a-dia, me impedindo de pensar naquilo que ano passado era constante em minha vida e tomava conta totalmente de meus pensamentos.

Mas, não deixei de escrever porque as coisas melhoraram. As notícias sobre maus-tratos animais (que foi o que me impulsionou a criar este blog e a idéia de uma ong) não aparecem mais, pelo mesmo motivo que a explosão de uma bomba que mata 100 pessoas no Iraque também não é mais: as pessoas se acostumam com esse tipo de fatalidade. Mas, mesmo "acostumada" em ver cavalos magros, doentes, machucados e carregando muito peso (tanto que nem cosnigo imaginar a força que  pobre animal está sendo forçado a fazer) me indigno cada vez que sou obrigada a presenciar uma cena dessas. Virar o rosto e fechar os olhos quando passa alguém batendo em um cavalo magro para ele correr mais em meio a um monte de ônibus, carros e tumultos de nada adianta.

Parece que esses animais olham para a gente pedindo socorro...Parece que eles estão chorando... E eu não consigo não sentir isso... Não sentir dor por eles...

Infelizmente me falta tempo para fazer alguma coisa. Se eu tivesse dinheiro com certeza faria alguma coisa, e se eu tivesse tempo arrecadaria o tal.

Mas a vontade de um mundo melhor para esses animais não me falta e nunca me faltará. Um dia, tomara que não muito distante eles receberão minha ajuda. Com isso eles podem contar!!!!

GATO DETETIVE
Um ex-gato de rua ajudou a polícia de Nova York a prender um falsário que se passava por veterinário. Steven Vassall, 28 anos, foi preso na semana passada e indiciado por atender animais sem licença.

A polícia conseguiu prender o falsário após um investigador propor à dona do gato Fred, Carol Moran, uma promotora pública, que o animal fosse levado para uma consulta com o falso veterinário em um apartamento com uma câmera escondida.

As autoridades usaram como prova o vídeo da conversa em que Steven Vassal diz que o animal poderia ser castrado por US$ 135. Assim que o falso veterinário deixou o apartamento carregando Fred em uma caixa e o dinheiro para a operação, policiais realizaram a prisão.

Os investigadores recuperaram uma lista de vacinações e cirurgias supostamente realizadas pelo homem. Não se sabe há quanto tempo o falsário atuava.

Vassal é um estudante universitário que trabalhou apenas uma vez como assistente em um laboratório veterinário. Ele alegou que nunca havia recebido críticas até ter atendido Fred.

Joyce Clemmons, da ONG Controle e Cuidado Animal, dos Estados Unidos, profetizou sobre a participação do gato de 8 meses: "Fred será o detetive do mundo animal".

Steven Vassall está em liberdade sob fiança de US$ 2,5 mil.

Viram só?

SOLIDARIEDADE
A norte-americana Marian Morris ressuscitou a galinha de estimação de seu irmão, chamada Boo Boo, com respiração boca-a-boca ou, melhor dizendo, "boca-a-bico". O animal foi encontrado boiando com o peito para baixo em um lago da família e salvo por Marian na cidade de Arkadelphia, no estado de Arkansas.

"Eu soprei para dentro do bico dela e seu olhos saltaram, então eu soprei de novo e os olhos saltaram de novo", contou Morris, uma enfermeira aposentada. A norte-americana contou que há anos não praticava respiração boca-a-boca.

Boo Boo recebeu este nome porque se assusta facilmente, provável motivo pelo qual se jogou no lago.

Infelizmente são raras as pessoas que se prestariam a salvar algum bichinho que visse em apuros. Felizmente ainda existem no mundo pessoas capazes de compreender que um animal tem vida, sentimento e personalidade. Hã? personalidade? Óbvio!! Meus animais de estimação sempre tiveram, cada um tem seu jeitinho de pedir carinho, comida, de tentar se comunicar com o dono ou a pessoa que lhes pertence (no caso dos felinos, não são eles nossos animaizinhos e sim, nós somos as pessoas que eles escolheram para cuidar deles...).

Cavalos também devem ter sua personalidade, sua vida...E também devem sofrer muito a cada dia de maus-tratos...

Gente, descobri agora que vão processar a EPTC. Não seria melhor deixar o delinqüente marginal desgraçado que fez o horror com o cavalo preso??!! Como assim processar a EPTC? O que eles fizeram de errado? Não cuidaram do animal antes? Eles dependem de denúncias, como vão sair por aí recolhendo tudo que é animal magro? Se fosse assim, não existiriam animais (cachorros, gatos) abandonados, pois a sociedade protetora dos animais sempre os recolheria, caso não os recolhesse e eles sofressem algum mal- trato, ela seria processada. É difícil de entender que qualquer ato de caridade, independente para o tipo de animal que for (cavalo, jacaré, ser humano) depende de dinheiro. Comida, remédio, depende de dinheiro. E com quem fica a responsabilidade sobre essa dinheiro? na mão de um ser humano. qual a consequencia? (...) Tem aquela frase: "O ouro tem o poder de alterar consciências (Marcos Furlanetto)"

Me digam agora, alguém já fez alguma denúncia sobre algum animal mal- tratado? E se fez, qual a porcentagem em relação aos animais que viu sofrendo e mesmo assim não fez denúncia... Teríamos então que processar o Ministro dos transportes a cada acidente com morte que ocorrece em uma estrada federal... Isso não vale a pena! Temos é que ajudar a EPTC, que pelo menos com denúncia recolhe esses animais e os ajuda, embora devolva-os aos seus donos depois, pelo menos ajuda...

Posso estar errada, mas não acho correto esse procedimento.

Vejam o que diz a notícia: "Entidades protetoras vão processar a EPTC. Terão nosso apoio. Fizemos um Pedido de Providências e vamos exigir o cumprimento rigoroso do prazo para sua resposta. Tomaremos medidas." - Considero medidas realmente corretas ajudar os próximos animais, aqueles que continuam sendo vítimas da crueldade. Por favor, gente! Agora vamos processar, reclamar, lamentar, perder um tempo precioso que poderíamos gastá-lo ajudando outros animais... Para que? Isso só vai, com certeza, jogar tempo fora. O Tostadinho, infelizmente, já se foi, mas graças a Deus ajudou a alertar muita gente. Existem muitos outros tostadinhos, branquinhos, magrinhos, fraquinhos, tristinhos aguardando nossa ajuda!

Nunca ande pelo caminho traçado, pois ele conduz somente até onde os outros foram (Grahan Bell)

[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sul, PORTO ALEGRE, Mulher, de 20 a 25 anos, Portuguese, English, Animais, Informática e Internet
Visitante número: